The Future of Living Materials

LIVING COLOUR

Living Colour é um estudo que está sendo realizado na Holanda, que explora possibilidades de tingimento natural de tecidos com bactérias que produzem pigmentos.

Isso é uma alternativa as tintas sintéticas que estamos acostumados – essas bactérias são biodegradáveis e não agridem o meio ambiente, os animais ou as pessoas, sendo uma opção bastante interessante.

O processo que está sendo objeto de estudo tem como premissa uma baixa quantidade de água e temperaturas, inutilizando qualquer químico ou tratamentos nos tecidos.

ArtEZ Future Makers tem colaboração com a  Wageningen University & Research and State of Fashion. Juntos, fizeram o projeto do Futuro dos materiais vivos tomar forma – e busca investigar e desenvolver novos materiais a partir de princípios da natureza e de micro organismos, para contribuir na transição da moda para um formato mais sustentável e natural.

O projeto consiste em 5 subprojetos:

1. O novo luxo: criar uma cadeia de valor para a moda e design, experimentando materiais locaus e naturais como algas, tulipas e pinha, entre outras aplicações sustentáveis, como forma de entregar um novo luxo. 

2. Cores vivas: para termos uma estética de produtos sustentáveis, esse projeto foca no desenvolvimento de pigmentos através do biodesign, upcycling e resíduos. 

3. Couro vivo: pesquisa sobre novos materiais, como resto de frutas, para desenvolvimento de couro sustentável como alternativa ao couro convencional. 

4. Pele viva: foca na análise do comportamento de materiais como kombucha, algas e my focuses on the ‘behaviour’ of new materials such as micélio quando em contato com a pele.

5. Biomimicry: pesquisa sobre a relação entre biomimética e princípios circulares respeitando o desenvolvimento de novos materiais, estratégias e ecossistema social.